sábado, 7 de maio de 2011

Nosso desejo de amar...sem azar.

.

Quando nos apaixonamos
Começamos a sofrer...

Por que será?

Porque,
Quando temos algo bom
Não queremos nunca perder...

Mas,
Sabemos que o amor
É uma interrogação

Às vezes,
Ele chega... e fica
Outras vezes não.

Isso nos lembra
Aquele ser barulhento
E destemido.

Aquele que muito amamos
Queremos proteger.

Esse nosso querido
Sabe-se amado demais

Desejamo-lo mais e mais...

Então,  volta aquele divagar
Ele vai ficar ou vai nos deixar?

Recomeça-se devagar a sofrer
E surge um leve mal estar
Porque este afeto
É um vínculo prazeroso
Que não queremos perder...

(só desejamos amar... sem azar)

2 comentários:

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Amar é complicado.
Desejamos o que não temos,
temos medo de nos entregar ao amor
porque este nos pode desiludir.
Amar não é possuir,
ser dono de alguém.
Daí o medo da perda,
por isso se cultiva o amor,
se deve fortalecer ao longo da vida,
porque nada é uma garantia.
Parabéns pelo belo poema!
Bjs

Alluconi Nassif disse...

Olá querida Célia!

Adorei teu comentário minha amiga.

Beijos