segunda-feira, 29 de agosto de 2011

A tua invisível presença...



Sinto tua presença na luz do sol
Que me aquece e me ilumina
Sinto tua presença nas estrelas
Que brilhantes me encantam
Sinto tua presença nos versos
Que não me escreves, imaginas
Sinto a tua presença na ausência
Que amando... invisível, anuncias.


2 comentários:

Fernanda Barros disse...

Cara amiga, que versos mais sensíveis... parecem retirados das vísceras, dos sentimentos mais profundos do eu-lírico que pressente a presença do ser idealizado (por isso amado) “na luz do sol”, “nas estrelas”, “nos versos” e inclusive pressente a existência mágica e altiva do ser almejado na ausência do mesmo.

Ohhh, que poética essa temática!!!! Um poema “luminoso”, “encantador” e que “anuncia” muito bem o amor que tu, amiga, dedicas ao mundo vasto da poesia e do sentir intenso (sem este não existe aquela).

Amplexos "suspirantes" e "admirantes"!!!!

Alice Luconi disse...

Olá querida Fernanda, adorei teu comentário expressivo e ...generoso .

Sabes que aprecio muito tuas análises...

Obrigada sempre.

Abraços,ALICE