quinta-feira, 14 de abril de 2011

Quem acordou o silêncio e os sentimentos?



Ruge o vento, chega a tempestade
No doce recanto onde mora a saudade.
Treme o amor... pulsa o coração
Sorri a viajante... a inconstante emoção.

Quem acordou na noite do silêncio
Aqueles sentimentos ora perdidos
Paralisados , ora esquecidos
Agora alertas,  não mais adormecidos?

Como se denomina este vento amigo?
Qual é o nome desta sábia tempestade?
São deuses? Criam mundos e realidades?

São eles os forjadores das dores e das alegrias
O vento, é o mágico Sonho, tão amado e desejado
A tempestade, é Imaginação criativa , o real pensado.

Um comentário:

acalenta disse...

um lindo poema um sonho muito lindo.

beijinho e BFS querida amiga.


Acalenta