domingo, 18 de dezembro de 2011

Águas preciosas...nosso devir

Caminho no meu regato
De águas transparentes
E sempre em movimento
Quero me refrescar e pensar...

Esta minha água se movimenta
Clara e fresca, precisa ondular...

Os estágios da vida são
Nascer, crescer e morrer
Viver, viver e viver
Evoluir...

Um tempo para cada propósito
A verdade é relativa
A razão pode falhar
Sabedoria não é conhecimento
Não exagerar pode ajudar...

As respostas vêm me encontrar
Não as preciso procurar...

Mas, é água pura
Límpida que renova
Sempre em devir
Um saber viver para amar...

2 comentários:

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Passei para ler as suas preciosidades e para lhe deixar os votos de um Natal maravilhoso! Bjs

JouElam disse...

Querida amiga, estou passando para desejar um Feliz natal! Tudo de bom para si e para os teus familiares.

Abraços e beijos, Jorge e Dani

ps: Estou deixando de utilizar o meu heterónimo Luiz Sommerville Junior e voltando a usar o meu apelido de família, JouElam