sábado, 26 de novembro de 2011

Lembras?!

Jamais desejei te magoar
sinto tua tristeza
e esta infelicidade
que te devora

Mas,

mataste o amor
lembras?

Fui embora... sim

Fugi mesmo
do vazio
que se apoderou
de mim

Cansei de entender
cansei de perdoar
cansei das vinganças
cansei das matanças

Fostes alertado
sabias que um dia
eu desistiria de
um amor remendado
assim

Não sei fingir
não vale a pena
precisei partir

...e superar


“Quando resolveres te vingar, lembres de cavar duas covas.”
(Confúcio)

2 comentários:

Bricio Cruz disse...

Adoro seus poemas, apesar de não deixar sempre depoimentos, eu os leio sempre e também os compartilho no meu orkut e facebook, pois seria egoísmo de minha parte não dividir tão belas palavras com meus amigos. Um ótimo fim de semana.

Verdades e Mentiras disse...

ALICE, QUE MARAVILHA DE POEMA!!!
ABS. SANDRA