segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Oh, orgulho!

Oh, orgulho!
Quanta servidão
Quanta ilusão...

Seria tão fácil
Abraçar a felicidade
Se teus braços de polvo
Libertassem os meus...

A melancolia vem
Com o arrependimento
Tortura devagar e
Suavemente... a nós.

Oh, orgulho!

2 comentários:

Célia Gil, narciso silvestre disse...

É sempre tão bom vir beber um pouco desta inspiração! Bjs e uma boa semana!

Alice Luconi disse...

Minha querida Célia espero que esteja tudo bem contigo.

Obrigada pelas generosas palavras.

Bjs,ALICE